Espicaçando o Marketing

Em tempos bicudos, de transformações e mudanças, há que espicaçar. Quem pode espicaçar? Todos e cada um que tem um mínimo de discernimento do presente e sabem que à semelhança do que aconteceu com o Titanic, não tem sentido continuar tocando na orquestra.

quarta-feira, maio 17, 2006

O livro de Marcola


Imaginemos que o tal de Marcola tenha escrito um livro! A resenha seria a que segue:

Título:
Dez princípios de Marketing Pessoal e Liderança

Autor:
Marcola – presidente de uma Organização Anti Governamental com 140.000 membros.

O conteúdo:
O autor é um autodidata com 38 anos de idade, que terminou o ensino fundamental somente na idade adulta. Parece ter vivido intensamente múltiplas experiências, e com isso estabeleceu alguns princípios para o desenvolvimento da liderança pessoal e de um marketing extremamente diferenciado. Sem depender de grandes verbas ou da realização de campanhas estruturadas, ele esmiúça aquilo que considera regras chaves de comunicação.

Princípio 1 – Tenha um nome forte como marca.
Vincule o seu nome ou apelido à força e ao símbolo que você quer dar à sua pessoa e à sua personalidade. Sua marca deve ser fácil de lembrar, de pronunciar e de colar. Faça as pessoas lembrarem de sua marca – mesmo que seja um apelido. A boa marca deve causar arrepios no público – só de ser mencionada.

Princípio 2 – O verdadeiro líder não fica preso.
Mesmo que seu corpo esteja limitado e restrito. Sua mente nunca deve ser refém de nada! Deixe-a solta e criativa.

Princípio 3 – Seja objetivo e determinado.
Exija sempre o melhor. Para si e para seus comandados. Mesmo que você esteja numa situação de baixa e totalmente limitado pelas circunstâncias. Pelas suas exigências (às vezes absurdas) é que você conquista respeito e liderança.

Princípio 4 – Use datas chaves para criar eventos simbólicos e emblemáticos.
Pegue carona na comemoração de datas festivas e faça sinergia. Deixe sua marca estabelecendo associação com força e impacto.

Princípio 5 – Retire-se do meio da agitação.
Isole-se da população e do convívio social. Enclausure-se e tenha tempo livre para pensar e refletir. Muito tempo.

Princípio 6 – Seja um autodidata.
Não dependa do sistema escolar vigente. Despreze o diploma. Leia bastante: boas biografias e clássicos. Aprenda com Dante e com Sun Tzu.

Princípio 7 – Acredite na comunicação moderna.
Use Telemarketing, Centrais de Telefonia, Celulares e Mensagens de texto. Aproveite a internet: redes de relacionamento, grupos, chats e e-mail. Não apareça diretamente na mídia. Deixe que os outros falem de você. Crie uma mística em torno de sua pessoa.

Princípio 8 – Seus associados e comandados devem ser como um exército de formigas: trabalhando para o bem da sua coletividade.
Você sabe que é impossível agradar a todos.

Princípio 9 – Use a força do network através de seus associados e os parentes de seus associados.
Use e abuse da colaboração e da contribuição de terceiros – os que estão com você ou contra você. O importante é o network.

Princípio 10 – Faça um bom buzz marketing.
Comece pelo boca a boca, transforme um punhado de pulverizadores em disseminadores de mensagens misturadas entre fatos verdadeiros e falsos. Use de fatos bombásticos, associe com mensagens metralhadas a esmo. Faça o impacto em locais chaves. Comece com sussurros e termine com gritarias. Abuse das lendas urbanas, das fofocas e deixe as pessoas transmitirem as mensagens. Conte com a emoção das pessoas.

[Nota: Sei muito bem o significado – muito triste por sinal – do terror que vivemos e sobrevivemos destes três dias. Mas do ponto de vista do que estamos discutindo – on going discussion (como diria os gringos) – aqui no Espicaçando, é curiosa – no mínimo – a análise da metodologia adotada pela bandidagem. Não se trata de defesa ou apologia de seus métodos cruéis e criminosos!]

8 Comments:

Blogger Lou said...

Poderiamos imaginar um mundo onde todos soubessem o lugar certo de cada objeto, onde vivessemos com disciplina, respeito e, sobre tudo, ética. Mas, não é eese o nosso universo. Existe uma "ética" na cadeia, outra na máfia, outra no Congresso Nacional, outra nos livros de ética e ainda outra no marketing. O uso do Marketing nesses segmentos não surpreende. Há tempos os limites sumiram.
O Adiron está coberto de razão ai embaixo. Ética nos olhos dos outros...

7:17 PM  
Blogger pougy said...

Pois é, três são inequívocas características fazem um projeto ou uma proposta alcançar sucesso: a- objetivos definidos e compartilhados,
b- organização e -fundamental- c- liderança.
A bandidagem (nem 1% da população de São Paulo) tem isso e. Ja o governo....

9:26 PM  
Blogger Fábio Adiron said...

Volney

Muitas vezes reclamamos do modelo americano de receitas prontas.

A verdade é que muita gente não aprende que as receitas servem para a gente descobrir os caminhos e, depois, começar a quebrar as regras de forma inovadora.

O Marcola, segue as regras "by the book", coisa que a maioria dos nossos geniais gestores acham dispensáveis....

Você descreveu perfeitamente a receita....

12:11 AM  
Blogger Volney Faustini said...

Lou, é incrivel que não conseguimos nem discutir a ética direito, e já vem uma questão simplesmente de moral na nossa frente ...

Pougy: líder é lider = né naum?

Fábio: Mais do que regrinhas de artigos, o cara segue conceitos e principios dos livrões!

Não sei se pude expressar nas entrelinhas, mas quem é consistente com suas crenças é o bandido.

Autenticidade, antes de mais nada!

12:26 AM  
Blogger pougy said...

Não basta só liderança. Ha que ter um objetivo comum que todos se envolvam e se comprometam. E organização: comunicação,processos estabelecisos, hierarquia, obediência etc et all...

12:34 PM  
Blogger Alexandre Augusto Giorgio said...

Gostei do livro dele, mas acho que título de presidente é muito fraco... presidente no Brasil tem de ser semi-alfabetizado e não ler.
Proponho que sigamos à risca as normas internacionais...

"O CEO do PCC..."

3:06 PM  
Blogger Volney Faustini said...

Pougy:
Talvez liderança abrace tudo isso.

Giorgio:
Grato pela visita e pela boa sacada - realmente CEO pode ser mais adequado.

3:17 PM  
Blogger pougy said...

Na minha opinião liderar implica em comandar e coordenar grupos de pessoas e/ou exercer influência sobre o pensamento e comportamento de outros.
Ja vi líderes incapazes de organizar uma operação. Ja vi lideres que se comunicam mal. Todos eles têm, isso sim, um carisma especial que supre as eventuais falhas de organização ou de comunicação. E leva que pessoas ou grupos de pessoas sigam seus preceitos.

11:42 AM  

Postar um comentário

<< Home