Espicaçando o Marketing

Em tempos bicudos, de transformações e mudanças, há que espicaçar. Quem pode espicaçar? Todos e cada um que tem um mínimo de discernimento do presente e sabem que à semelhança do que aconteceu com o Titanic, não tem sentido continuar tocando na orquestra.

quarta-feira, abril 26, 2006

Hierarquia e Poder


Já se disse que os links da internet subvertem a hierarquia. É coisa difícil pro marketeiro tradicional digerir. Acostumado ao comando e controle (encontrado na maioria das estruturas empresariais - rígidas além da conta), pensam que basta uma campanha que as coisas se resolvem. O poder do dinheiro, da comunicação massificada, de uma mensagem bem engendrada. Ledo engano! Não mais ... no sir!

Mídia, jornalismo e propaganda tradicional são farinhas do mesmo saco. No sentido tradicional, cadavérico e moribundo. As mudanças estruturais do mundo corporativo, da economia e da influencia digital não são percebidas. Muito menos, entendidas. É difícil acordar. Impossível para quem é orgulhoso e prepotente.

Vemos o presidente Bush no seu mais baixo nível de popularidade. Recentemente seis generais americanos da reserva, pediram a saída do Secretário de Defesa, de maneira aberta e pública. A mídia deu uma cobertura sensacionalista.

Mas entre as tropas, as manifestações via email, blogs de parentes e amigos (o soldado não pode se manifestar abertamente) e mesmo nos painéis de mensagens, o baixo escalão se voltava contra aqueles que balançavam o barco. A mídia e seus queridinhos generais logo se calaram.

Em inglês pode-se ler um artigo e tanto no Strategy Page (um site militaresco):
This is all uncharted territory. There's never been an army before where all the troops were so well connected with each other. So far, the benefits have outweighed any liabilities. But no one is sure where it will go next, and the public is largely unaware of the impact, because the mass media has not grasped nature and extent of the changes.

Essa é a parte final (que traduzo): Tudo isso é território inexplorado. Nunca antes um exército teve todas as suas tropas tão bem conectadas entre si. Até agora, os benefícios tem superado os prejuízos. Ninguém sabe ao certo o amanhã, e o público em geral permanece por fora, porque a mídia de massa ainda não capturou a natureza e a extensão das mudanças.

De novo vamos vendo as hierarquias sendo subvertidas.

Na empresa, o blog de um assistente de almoxarifado se tornará mais poderoso que o discurso oficial do presidente (ainda que apoiado por sua assessoria de imprensa).

5 Comments:

Blogger Lou said...

Oh!Sê ta querendo dizer que o Blog tem essa força toda. Nivelar o presidente dos EUA a um simples auxiliar de almoxarifado. Não acredito. Sê piro.

2:38 PM  
Blogger Volney Faustini said...

Estou querendo dizer presidente da empresa ... 'inliás' comparativamente ao nosso presidente da República é moleza ser mais influente - positivamente - do que ele!!

9:54 PM  
Blogger Fábio Adiron said...

Volney

Mais influente ou mais conhecido ?

Fábio

12:39 AM  
Blogger Volney Faustini said...

Agora já não sei!!
Como chama o homem mesmo?
Chaves, Morales, da Silva?
Vou ler o NYTimes ...

6:36 AM  
Blogger Fábio Adiron said...

Evo....risos...que diz que nao vai liberar o gas....

7:40 PM  

Postar um comentário

<< Home